10 outubro , 2013

d

Neste evento Dirceu Carneiro, ex-prefeito de Lages, participará como debatedor no painel: A história da participação social em governos municipais e os 20 anos de Orçamento Participativo em Santa Catarina.

Os Encontros da Rede são a oportunidade presencial que garantimos trocas de experiências entre os interessados no OP como gestores públicos, pesquisadores e movimentos comunitários. Neste espaço conseguimos trabalhar coletivamente as dúvidas por eixos de abordagem, e caminhamos assim para a melhoria dos processos participativos.

Nos dias 10 e 11 de outubro, Brusque sediará o I Encontro Catarinense da Rede Brasileira de Orçamento Participativo, o primeiro encontro estadual que concretiza a ideia de articular as cidades e o estado localmente para o fortalecimento do Orçamento Participativo. No evento estarão presentes gestores municipais das cidades que implantaram o OP em Santa Catarina e em outros estados do Brasil, bem como lideranças do movimento comunitário, estudiosos e demais interessados em conhecer a proposta.

O Orçamento Participativo foi implantando em Santa Catarina há 20 anos. Hoje, em torno de 1500 cidades do mundo implantaram uma forma de participação popular no orçamento municipal por influência da experiência brasileira. Cidades como Chicago, Nova Iorque, Toronto e Ontário na América do Norte, Lisboa, Sevilha, Milão, Roma, Standford e Berlim na Europa e dezenas de outras cidades na Ásia, África e Oceania estão nessa lista.

O Encontro Catarinense será realizado no Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Vestuário de Brusque (Av. Arno Carlos Gracher, nº 323), e deve fortalecer ainda mais este modelo de democracia participativa em nível municipal, estadual e federal, bem como apresentar novas possibilidades de participação cidadã nos planejamentos das cidades e nas decisões governamentais.

 

Fonte: http://www.redeopbrasil.com.br/home/

Comentários (0) Comente aqui

10 outubro , 2013

Registro da visita do elenco da Ópera do Malandro ao bairro habitação. O pessoal foi recebido pelas crianças e demais moradores com colares e casinhas de argila feitos por eles.
A peça, que lotou a salão nobre do Colégio Diocesano, teve toda a renda revertida em benefício do Projeto Habitação, incluindo os direitos autorais de Chico Buarque.(data: entre 1979 e 1980)

Comentários (0) Comente aqui

02 outubro , 2013

Administração Lages A Força do Povo É Exemplo _ Notícia da Folha de São Paulo 20 de março de 1983. Documento enviado por Fabiano Garcia _ Graduando em História.

Documento enviado por Fabiano Garcia, graduando em História.

Comentários (1) Comente aqui

02 outubro , 2013

continuação

Comentários (0) Comente aqui

25 novembro , 2009

09/06/2009 _ IDC firma parceria com ABES

Instituto Dirceu Carneiro_IDC e Associação Brasileira de Engenharia Sanitária Ambiental_ABES firmam parceria para troca de informações e disponibilização de documentos produzidos pela ABES-SC, no sentido de viabilizar o mapeamento das principais fontes de emissões antrópicas de gases de efeito estufa (GEE) em Santa Catarina.

Comentários (0) Comente aqui

25 novembro , 2009

18 a 20/05/09 _ Oficina de trabalho para orientação na identificação de dados, metodologias e coeficiente técnicos

Aconteceu em Florianópolis, nos dia 18, 19 e 20 de maio, a segunda etapa da capacitação dos GESTORES ESTADUAIS DO INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GEE DE SANTA CATARINA. Na ocasião cada gestor apresentou uma proposta de trabalho na coleta de dados e articulação institucional para viabilizar o mapeamento das Emissões Estaduais de GEE. Finalmente, levantou-se a seguinte proposta de trabalho:

Articular contato com a coordenação do Inventário Nacional para conseguir as Instituições responsáveis e as fontes de dados de cada setor a ser inventariado.

 

Estudar o Inventário Nacional;

 

Definir possíveis parceiros;

 

Propor estruturação de equipe de trabalho, por setor.

 

Avaliação crítica das fontes e dos dados, seguindo os princípios de elaboração de Inventários.

 

Utilizar metodologia do IPCC _ guias revisadas 1996;

 

Seguir diretrizes do Inventário Nacional;

 

Começar com abordagens mais simplificadas.

 

Realizção de um Seminário com a presença de avaliadores externos para analisar o INVGEESC;

 

Promover debate aberto sobre a relevância da elaboração do INVGEESC.

 

Realização de consulta pública

 

Comunicação do INVGEESC

Comentários (0) Comente aqui